Categorias multiculturais na pesquisa sobre formação docente: reflexões a partir da classe social, raça/etnia e gênero e sexualidade

Andre Mariano

Resumo


O presente trabalho discute como o multiculturalismo tem sido compreendido nas pesquisas sobre formação docente. Efetua um recorte temporal entre os anos de 2000 e 2006 e estabelece, como fonte de dados, os artigos publicados nos periódicos melhor avaliados, nos trabalhos apresentados na ANPEd e nos ENDIPEs. Tendo em vista essas três fontes, foram encontrados 13 artigos, 17 trabalhos na ANPEd e 27 no ENDIPE. A partir da leitura e análise das características e dos resultados encontrados nos estudos selecionados, é possível afirmar que o estado do Rio de Janeiro concentra o maior número de trabalhos sobre a temática; as categorias de classe social, raça/etnia e gênero e sexualidade, quando analisadas a partir de conceitos tais como diferença e identidade, tendem a assumir um caráter binário e essencializante. Finaliza apontando que as categorias discutidas ainda se encontram sob a égide de uma lógica binária e maniqueísta e o tom encontrado nos resultados dos estudos selecionados é o da denúncia, ou seja, aquilo que a formação não faz ou faz equivocadamente; a perspectiva multicultural ainda tem uma presença frágil na formação docente, havendo categorias completamente silenciadas, como, por exemplo, a religião.

Palavras-chave: formação docente, multiculturalismo, levantamento.


Texto completo: PDF



ISSN 2177-6210 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional [atualizado em abril/2016]

Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP 93022-750, São Leopoldo, RS. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122 R: 3219
Projeto gráfico: Jully Rodrigues




Crossref Member Badge Crossref Similarity Check logo