Universidade, produção do conhecimento e avaliação

Rosemary Dore Heijmans

Resumo


O texto focaliza mudanças na universidade pública, nas últimas décadas do século XX, quando o trabalho aí realizado passou a ser avaliado segundo critérios empresariais, ao mesmo tempo em que foram cortadas as verbas para as atividades acadêmicas e de pesquisa. Em conseqüência, foi intensificada a competitividade entre grupos de professores e pesquisadores, agravando-se profundamente a falta de solidariedade e levando a exclusões de todo tipo. Com isso, aumentou violentamente o estresse de docentes e pesquisadores, bem como de estudantes de pós-graduação. Nessa atmosfera, grande parte da produção das universidades públicas é desenvolvida à custa de “assédio moral”, “terror psicológico”, “síndrome de burn-out”.

Palavras-chave: expansão e diferenciação do ensino superior, trabalho docente, mercantilização do conhecimento, pesquisa universitária, “assédio moral”, critérios de avaliação.

Texto completo: PDF



ISSN 2177-6210 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional [atualizado em abril/2016]

Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP 93022-750, São Leopoldo, RS. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122 R: 3219
Projeto gráfico: Jully Rodrigues




Crossref Member Badge Crossref Similarity Check logo