A intersubjetividade na relação pedagógica: espaço e tempo compartilhados

Mariasinha Beck Bohn

Resumo


Este estudo aborda elementos de Sociologia Fenomenológica em suas relações com a prática pedagógica, situação em que espaço e tempo são compartilhados por alunos e professores. As Ciências Sociais vêem a intersubjetividade de pensamento e ação como pressuposto: as pessoas agem em função umas das outras, a comunicação se efetiva por símbolos e signos, todos os grupos e instituições sociais são integrantes do mundo da vida. Os cientistas sociais têm desenvolvido formas de lidar com os fenômenos do inter-relacionamento social servindo-se da Filosofia e da Psicologia, melhor dizendo, da Filosofia Fenomenológica e da Psicologia Fenomenológica. O trabalho não pretende esgotar o tema que focaliza, mas apresenta uma estrutura conceitual que permite discutir, a partir da contribuição de autores que baseiam a Sociologia em abordagens da Fenomenologia Social, as relações sociais, de modo geral e, em particular, a interação na situação pedagógica. Ao abordar os conceitos básicos da Fenomenologia, este ensaio ocupar-se-á da realidade cognitiva incorporada aos processos humanos subjetivos e da qualidade da relação professor-aluno, no processo educativo. Buscando compreender os significados e motivações dos atores sociais, o fundamento teórico estará centrado na corrente fenomenológica estudada por Alfred Schutz.

Palavras-chave: consciência, experiência, intersubjetividade, relação face-a-face.

Texto completo: PDF



ISSN 2177-6210 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional [atualizado em abril/2016]

Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP 93022-750, São Leopoldo, RS. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122 R: 3219
Projeto gráfico: Jully Rodrigues




Crossref Member Badge Crossref Similarity Check logo