Trabalho e autonomia. Construção do possível entre os trabalhadores, homens e mulheres, recicladores da Associação Ecológica Rubem Berta de Porto Alegre (RS)

Nilton Bueno Fischer

Resumo


Neste artigo propomos uma reflexão a partir das nossas vivências com as pessoas que trabalham na unidade de reciclagem Rubem Berta situada na periferia da cidade de Porto Alegre. Nossa argumentação se constrói entrelaçada com os vínculos que temos com o clássico tema da educação popular. Essa área do conhecimento, no Brasil, ao longo dos últimos 40 anos, produziu um dos mais ricos e complexos desafios, tanto no plano científico como no plano das intervenções, fossem elas oriundas da sociedade civil ou da esfera do Estado. Discutimos algumas das aprendizagens que ocorrem, no trabalho de homens e mulheres concretos, ligados ao mundo da economia popular, na forma associativa, tendo como cenário o local onde são processados e reciclados resíduos sólidos urbanos secos de origem domiciliar, coletados através das ações vinculadas às políticas públicas da Prefeitura local. Embora os ganhos materiais dessa atividade econômica ainda não resultem em pagamento justo aos trabalhadores, a teoria e a prática se energizam a partir da ação reflexiva que ocorre nesse espaço-tempo, produzindo resultados no campo das intervenções sociais, das metodologias de pesquisa e de categorias analíticas.

Palavras-chave: educação popular, reciclagem, pedagogia do trabalho, economia solidária, formação humana.

Texto completo: PDF



ISSN 2177-6210 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional [atualizado em abril/2016]

Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP 93022-750, São Leopoldo, RS. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122 R: 3219
Projeto gráfico: Jully Rodrigues




Crossref Member Badge Crossref Similarity Check logo