Linguística da enunciação e ergologia: um diálogo possível

Marlene Teixeira, Éderson de Oliveira Cabral

Resumo


Este texto propõe que a perspectiva enunciativa de estudo da linguagem de Émile Benveniste apresenta pontos de contato com a ergologia (Schwartz, 2000), podendo com ela dialogar em investigações sobre a atividade de trabalho. A ergologia interessa-se pelo trabalho como atividade efetivamente realizada por sujeitos, entendendo o termo “atividade” como uma dialética entre duas dimensões da atividade humana que estão ligadas no trabalho: o dizer e o fazer. A linguística da enunciação interessa-se pelo ato de tomada da palavra, entendendo que a língua fornece um sistema formal de base (um conjunto de normas) que o falante, quando a utiliza, arranja num estilo particular (renormaliza). Ambos os saberes não se detêm em observar somente regularidades, mas, particularmente, focalizam os efeitos da intervenção sempre singular do sujeito no uso da linguagem/na atividade de trabalho. Uma análise de verbalizações sobre a atividade de trabalho é trazida para ilustrar as considerações teóricas.

Palavras-chave: ergologia, enunciação, atividade de trabalho, singularidade, norma, renormalização.

 


Texto completo: PDF



ISSN 2177-6210 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional [atualizado em abril/2016]

Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP 93022-750, São Leopoldo, RS. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122 R: 3219
Projeto gráfico: Jully Rodrigues




Crossref Member Badge Crossref Similarity Check logo