Experiência e formação experiencial: a especificidade dos adquiridos experienciais

Carmen Cavaco

Resumo


Este artigo tem por objetivo sistematizar e analisar possíveis respostas a indagações relacionadas à experiência e à formação experiencial. A síntese e a análise desenvolvidas são orientadas por quatro questões. O que é a experiência? A experiência é formativa? Como se processa a formação experiencial? Que dificuldades estão inerentes ao estudo dos adquiridos experienciais? A emergência de políticas e práticas fundamentadas na valorização da experiência e no reconhecimento dos adquiridos experienciais contribuíram para que a questão da experiência surgisse no domínio público, registando-se uma tendência de naturalização que, progressivamente, dificulta a análise crítica destas novas práticas sociais. A investigação neste domínio revela-se imprescindível para a compreensão dos processos de formação experiencial e para consolidação de práticas de reconhecimento de adquiridos, mas também é marcada pela complexidade e especificidade do objeto de estudo.

Palavras-chave: experiência, formação experiencial, estudo da experiência.

Texto completo: PDF



ISSN 2177-6210 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional [atualizado em abril/2016]

Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP 93022-750, São Leopoldo, RS. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122 R: 3219
Projeto gráfico: Jully Rodrigues




Crossref Member Badge Crossref Similarity Check logo