O conhecimento informal dos trabalhadores no chão de fábrica

Naira Lisboa Franzoi

Resumo


Este artigo retoma resultados de pesquisa realizada por Franzoi (1991), que se inscreve na forte tendência da década de 1980, que unia teóricos em torno do mundo do trabalho, em especial na educação. Nesta perspectiva, o estudo aborda o saber dos trabalhadores – entendido como aquele que se desenvolve no chão de fábrica, no ato da produção – a partir de uma pesquisa feita em uma empresa do ramo metal-mecânico, do Rio Grande do Sul, que introduzia o Modelo Japonês de gestão do trabalho. O objetivo da referida pesquisa foi investigar como tal Modelo lidava com o saber dos trabalhadores, enfatizando que é impossível uma separação total entre concepção e execução e que os trabalhadores, por estarem em contato com o processo produtivo, detêm um conhecimento que é só seu.

Palavras-chave: trabalho e educação, saberes dos trabalhadores, saber informal, Modelo Japonês.

Texto completo: PDF



ISSN 2177-6210 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional [atualizado em abril/2016]

Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP 93022-750, São Leopoldo, RS. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122 R: 3219
Projeto gráfico: Jully Rodrigues




Crossref Member Badge Crossref Similarity Check logo