Anotações sobre o pensamento educacional de Manoel Bomfim a partir da obra América Latina: males de origem (1905)

Daniella de Souza Barbosa Suassuna, Charliton José dos Santos Machado

Resumo


Este artigo focaliza o pensamento educacional de Manoel Bomfim a partir da apreciação de sua clássica obra América Latina: males de origem (1993 [1905]), e do levantamento sobre suas contribuições para o pensamento social brasileiro. O autor foi considerado um intelectual dissidente, devido ao seu contradiscurso que recusa o racismo científico como explicação para o atraso econômico, social, político e moral existente no início do século XX, nas repúblicas latino-americanas. Manoel Bomfim, à luz de sua teoria do parasitismo social, reescreve o debate sobre o atraso latino-americano em outro campo, o da análise histórica da colonização ibérica, considerando a defesa da educação como meio para a emancipação dos povos e para a construção de uma sociedade mais democrática.

Palavras-chave: educação brasileira, Manoel Bomfim, pensamento social.

Texto completo: PDF



ISSN 2177-6210 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional [atualizado em abril/2016]

Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP 93022-750, São Leopoldo, RS. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122 R: 3219
Projeto gráfico: Jully Rodrigues




Crossref Member Badge Crossref Similarity Check logo