A voz dos alunos na sala de aula: a prática da oratória

Leila Mury Bergmann

Resumo


Este trabalho é uma síntese de Dissertação de Mestrado e está relacionado a uma  proposta para se trabalhar com a oralidade formal em sala de aula. Tal proposta, denominada “aula de Oratória”, envolve a oportunização de um espaço nas aulas de Português onde os alunos apresentam, uma vez por semana, diante da turma, um tema (livre). A partir da minha experiência profissional durante anos desenvolvendo essas aulas com alunos do Ensino Fundamental, no decorrer do Mestrado, investiguei alunos de 5ª série, que realizaram “aulas de Oratória”. As “aulas” foram analisadas a partir da Análise da Conversação (Marcuschi, 1991). Constatou-se um desenvolvimento crescente, pois a cada exposição os alunos apresentavam maior desenvoltura e um cuidado maior com o seu discurso oral. Percebeu-se ainda que a escola utiliza e cobra dos  estudantes a variante-padrão (linguística) socialmente prestigiada, embora não crie condições  para que eles vivenciem a própria formalização da linguagem oral. O ato de discursar/falar em público para outros se constitui num desafio que poderá ser vencido se houver condições de  possibilidade para que se operacionalize esta prática, porquanto raras são as situações reais de  uso da linguagem oral formal por parte dos alunos fora do ambiente escolar.

Palavras-chave: ensino e aprendizagem, oralidade, Língua Portuguesa.

Texto completo: PDF



ISSN 2177-6210 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional [atualizado em abril/2016]

Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP 93022-750, São Leopoldo, RS. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122 R: 3219
Projeto gráfico: Jully Rodrigues




Crossref Member Badge Crossref Similarity Check logo