Educação a distância no cenário do Ensino Superior: expansão e indicadores de qualidade

Irene Jeanete Lemos Gilberto

Resumo


A expansão do Ensino Superior no país culminou com a criação da Universidade Aberta do Brasil (UAB), programa que se apresenta como prioritário nas políticas governamentais de democratização das instituições de Ensino Superior para inclusão das pessoas que não tiveram acesso ao Ensino Superior. O projeto vinha sendo gestado desde a década de 1980 e foi criado, em 2006, como um sistema de consórcio do qual participam universidades públicas e instituições particulares de ensino, credenciadas pelo MEC. A ampliação crescente da oferta de cursos a distância, oferecidos pelas universidades credenciadas pelo MEC, institucionalizou a educação a distância no Brasil e as parcerias entre instituições que oferecem os cursos e os municípios, responsáveis pela manutenção dos polos presenciais, constituindo-se num modelo em implantação no país. Este artigo analisa o processo de expansão da educação a distância no Ensino Superior e, com base nas diretrizes propostas nos documentos governamentais sobre os referenciais de qualidade para educação a distância, discute as implicações do movimento expansionista no contexto brasileiro educacional.

Palavras-chave: políticas educacionais, educação a distância, qualidade de ensino, Ensino Superior.

Texto completo: PDF



ISSN 2177-6210 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional [atualizado em abril/2016]

Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP 93022-750, São Leopoldo, RS. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122 R: 3219
Projeto gráfico: Jully Rodrigues




Crossref Member Badge Crossref Similarity Check logo