Richard Boyd: realismo científico e naturalismo epistemológico

Daniel Afonso da Silva

Resumo


Neste trabalho, analisamos o artigo de Richard Boyd (1984) intitulado The Current Status of Scientific Realism. O autor identifica, no campo anti-realista, duas tendências principais, a empirista e a construtivista, apresenta suas teses centrais – a da indistinguibilidade frente à evidência e a da dependência teórica da metodologia respectivamente – e as respostas ensaiadas pelos realistas. Boyd critica essas réplicas realistas por não atinarem com os aspectos essenciais da posição adversária, a saber, o apriorismo metodológico e uma teoria convencionalista do significado. Parte então Boyd para o delineamento de uma posição realista defensável, pautada pelo naturalismo epistemológico, pela validação das inferências abdutivas e por uma teoria do significado que ele denomina de teoria do acesso epistêmico. Ao final, Boyd pode concluir que essa visão realista é compatível com a preservação do princípio do empirismo cognitivo.

Palavras-chave


Richard Boyd, realismo científico, naturalismo epistemológico, Bas C. Van Fraassen, Thomas S. Kuhn

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN: 1808-5253 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022-000. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122