O bien-penser como fundamento da moralidade

Reginaldo Parcianello

Resumo


Realizamos uma hermenêutica do conceito pascaliano de bien-penser e da possibilidade deste vigorar como fundamento da moralidade, principalmente se levarmos em conta a autonomia da razão prática, de acordo com a ética kantiana. O pano de fundo estoico da proposição pascaliana é pensado em concordância com o movimento espiritual da Modernidade, cujo grande desafio ético era a justificativa da moral em termos cada vez mais humanos e menos teológicos.

Palavras-chave


Moralidade, Pascal, Bien-penser

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN: 1808-5253 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022-000. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122