A ética e as concepções do humano (entre o naturalismo e a filosofia da existência)

Fabiano Sabino de Lana

Resumo


No presente trabalho, tento mostrar a impossibilidade de compatibilizar os projetos éticos tradicionais da filosofia europeia (deontológicos, utilitaristas ou de virtudes) com as noções de ser humano preconizadas pelo naturalismo contemporâneo e pela filosofia da existência do século XX. A maioria das tentativas de normatizar o que seriam as ações éticas esbarra com um humano incapaz de agir guiado preponderantemente pela razão ou mesmo sem condições de ajudar ao outro sem levar em conta o próprio benefício, como exigem as tentativas mais conhecidas de definir a moralidade. Ao contrário, as escolhas humanas seriam turvadas por uma série de condicionantes exigidos tanto pela natureza quando pela existência.

Palavras-chave


Existência, Naturalismo, Moralidade, Ética

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN: 1808-5253 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022-000. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122