A importância da oralidade em Platão

Luiz Rohden, João Zaqueo Origuella Júnior

Resumo


Este breve trabalho tem como objetivo destacar a importância do tema da linguagem em Platão. Para tal desiderato, buscou-se contrapor a linguagem oral com a linguagem escrita, para, dessa forma, chegar-se a uma síntese conciliadora entre ambas. A metodologia adotada para este fim foi recolher interpretações feitas por estudiosos conceituados, entre os quais: Giovanni Reale, Franco Trabattoni e Jayme Paviani, com o intuito de compreender um Platão mais amplo – da grande síntese. Ora, observa-se que o tema da linguagem em Platão constitui-se num tema atual, numa missão filosófica de vital importância, visto que, corroborando com Reale, há uma necessidade urgente de uma visão inovadora sobre a filosofia platônica. Tal visão destaca, sobretudo, a importância das Doutrinas não - escritas e, consequentemente, a importância da oralidade.

Palavras-chave


Filosofia platônica; Linguagem oral; Doutrinas não-escritas; Linguagem escrita

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN: 1808-5253 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022-000. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122