A questão da identidade pessoal e da continuidade psicológica pela filosofia da mente: um contraponto ao problema hermenêutico ricoeuriano de identidade pessoal

Tatiane de Fátima da Silva Pessoa, Jeferson Flores Portela da Silva, Fábio César Junges

Resumo


O artigo busca evidenciar algumas dificuldades na questão acerca da identidade pessoal e da continuidade psicológica. O problema de como uma pessoa se mantém sendo a mesma durante um longo percurso temporal, vem sendo, de certo modo, o objeto de investigação de muitos filósofos, que, de maneira particular, empregam uma teoria por eles formulada para solucionar a questão. Assim, a presente investigação inicia mostrando como a identidade pessoal é entendida numa hipótese memorial e, depois, sua articulação com a noção de continuidade psicológica. A memória, no entender de Locke, é considerada como uma consciência e, depois, interpretada como uma mesmidade da pessoa, ou seja, algo fixo, imutável.


Palavras-chave


Identidade pessoal. Continuidade psicológica. Memória. Mesmidade.

Referências


BUTLER, J. Of personal identity. In: PERRY, J. (Org.) Personal identity. London: University of California Press, 1975. p. 99-105.

CORREIA, C. J. Sentimentos de si e identidade pessoal. Lisboa: Centro de Filosofia da Universidade de Lisboa, 2013.

DESCARTES, R. Meditações. São Paulo: Nova Cultural, 1996.

ENGEL, P. Introdução à filosofia do espírito. Lisboa: Instituto Piaget, 1996.

IZQUIERDO, I. A arte de esquecer: cérebro, memória e esquecimento. Rio de

Janeiro: Vieira e Lent, 2004.

LEIBNIZ. Novos Ensaios sobre o entendimento humano. 3. ed. São Paulo: Abril

Cultural, 1983.

LOCKE, J. An essay concerning human understanding. Oxford: The Clarendon Press, 1975.

MIGUENS, S. Problemas de identidade pessoal. In: SPAE. Sociedade Portuguesa de Antropologia e Etnologia. FLUP, Março de 2001, pp. 139-163.

NOZICK, R. Philosophical explanations. Cambridge: The Belknap Press of Harvard University Press, 1982.

OLSON, E. T. Personal identity. Disponível em: . Acesso em: 16 nov. 2017.

PARFIT, D. Reasons and persons. Oxford: ClarendonPress, 1984.

PERRY, J. The problem of personal identity. In: PERRY, J. (Org.) Personal identity. London: University of California Press, 1975. p. 3-30.

PELLAUER, David. Compreender Ricoeur. Tradução de Marcus Penchel. São Paulo: Vozes, 2009.

POPKIN, Richard. Ceticismo. Organização de Emílio Eigenheer. 2. ed. Niterói: EdUFF, 1996.

PINHEIRO, U. O estatuto ontológico das pessoas no ensaio de Locke. Revista Latinoamericana de Filosofia, n. 2, primavera de 2012.

REID, T. Of Identity. In: PERRY, J. (Org.) Personal identity. London: University of

California Press, 1975. p. 107-112.

RICOEUR, P. Soi-même comme un autre. Seuil: Paris, 1990.

______. Memória, história e esquecimento. Campinas: Unicamp, 2007.

VIANA, C, A. Identidade pessoal e continuidade psicológica. Kinesis, v. 2. n. 3, p. 266-283, abr. de 2010.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN: 1808-5253 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022-000. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122