Adaptação da Escala de Ansiedade de Falar em Público (PSAS) para o Brasil

Brenda Lorrenne Dunga de Oliveira, Hemerson Fillipy Silva Sales, Kaline da Silva Lima, Natanael Antonio dos Santos, Melyssa Kellyane Cavalcanti Galdino

Resumo


O objetivo desse estudo foi adaptar a Escala de Ansiedade de Falar em Público (PSAS) para o contexto brasileiro. Para isso contou-se com uma amostra por conveniência de 667 estudantes universitários com idades entre 18 e 60 anos (M = 24,17; DP = 5,43), a maioria mulheres (70,5%). Em relação a evidência de validade, por meio de Análises Fatoriais Confirmatórias foram testados três modelos da PSAS (um fator, dois fatores e três fatores). Desses, apenas dois apresentaram índices de qualidade de ajuste aceitáveis. Uma ANOVA apontou o modelo de três fatores como o mais adequado. Quanto a validade convergente, correlações de Pearson mostraram associação moderada com outras medidas de ansiedade. Os resultados obtidos justificam o uso da PSAS no contexto brasileiro para fins de pesquisa.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.4013/ctc.2020.131.02



ISSN: 1983-3482 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional [Atualizado em 26/09/2016].

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022-000. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122
Projeto gráfico: Jully Rodrigues
 
 
 
 
 
   
Crossref Member Badge Crossref Similarity Check logo