Intervenções psicológicas para homens perpetradores de violência contra a mulher: uma revisão sistemática

Mariana Pasquali Poletto, Anelise Meurer Renner, Carol Rebeschini, Adriane Xavier Arteche

Resumo


A violência conjugal traz importantes repercussões físicas, psicológicas e sociais. Intervenções com perpetradores de violência conjugal podem levar à diminuição significativa da violência, reduzindo o comportamento violento dos principais agentes e subsequentemente, suas repercussões. Assim, este estudo consiste em uma revisão sistemática da literatura sobre intervenções psicológicas realizadas com homens perpetradores de violência contra a mulher. Método: foram pesquisados artigos publicados entre janeiro de 2010 e julho de 2016, nas bases de dados PsycInfo, Scopus e Pubmed/Medline. Foram incluídos estudos empíricos, experimentais ou quase-experimentais, com amostra de homens agressores de mulheres ≥18 anos, com avaliação pré e pós-tratamento, publicados em inglês. Foram excluídos estudos com casais homoafetivos. Resultados: foram identificados, inicialmente, 494 artigos, e depois de aplicados os critérios de exclusão, 17 deles foram inclusos nesta revisão. Considerações finais: os estudos apontaram diferenças metodológicas importantes, desde tamanho e características da amostra (busca ativa por tratamento, ordem judicial) até número de sessões e modelo teórico subjacente utilizado. A maior parte dos estudos buscou o desenvolvimento de novas habilidades como ferramenta para diminuir a violência.

Palavras-chave: violência conjugal, intervenções, homens agressores.


Texto completo: PDF



ISSN: 1983-3482 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional [Atualizado em 26/09/2016].

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022-000. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122
Projeto gráfico: Jully Rodrigues