Polivitimização de meninos vitimizados sexualmente: uma análise documental a partir de fichas de notificação

Amanda Pinheiro Said, Áderson Luiz Costa Junior

Resumo


A ocorrência de mais de um tipo de violência gera consequências mais significativas para as polivítimas, em comparação às vítimas de um único tipo de violência. A necessidade de ampliar a compreensão do fenômeno polivitimização passa, ainda, pela carência de estudos nacionais sobre a temática, especialmente no contexto de abuso sexual de meninos vitimizados sexualmente. Estudos apontam que os meninos apresentam maior frequência de polivitimização, em comparação às meninas. Objetivando ampliar a compreensão desse fenômeno, a partir da utilização de documento oficial do governo, efetuou-se pesquisa documental com fichas de notificação, no Distrito Federal, dos anos de 2013 e 2014. Com base na análise dos 290 casos, verificou-se que os índices de polivitimizações foram coerentes com dados de outros estudos, assim como a maior frequência de vitimizações psicológica, física e com uso de força e ameaça. A existência de dificuldades no preenchimento da ficha de notificação pelos profissionais de saúde aponta para a necessidade de capacitações e treinamentos de habilidades. Embora a análise documental pudesse incluir algumas críticas metodológicas, não se aplicam aos resultados obtidos, tendo em vista que o estudo acessou 100% dos casos do DF, no referido período, e, ainda, a grande lacuna de estudos sobre essa temática.

Palavras-chave: abuso sexual infantil, vitimizações, notificação de abuso.


Texto completo: PDF



ISSN: 1983-3482 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional [Atualizado em 26/09/2016].

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022-000. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122
Projeto gráfico: Jully Rodrigues