Patologias alimentares: um desafio interdisciplinar

Camila Peixoto Farias, Alberto Manuel Quintana, Luísa da Rosa Olesiak

Resumo


Na clínica psicanalítica atual, bem como nos diversos serviços de atenção à saúde, temos nos deparado com significativa incidência de patologias alimentares. Nesse contexto, ganham destaque os efeitos violentos do sofrimento psíquico sobre o corpo e sobre o comportamento, o que evidencia a importância do trabalho interdisciplinar nesses casos. Neste estudo, objetivou-se conhecer como médicos e nutricionistas pensam o trabalho interdisciplinar que o tratamento das patologias alimentares exige. A coleta de dados foi realizada em um hospital universitário do interior do Rio Grande do Sul. Realizou-se um total de 18 entrevistas individuais semiestruturadas com médicos e nutricionistas. Todas as entrevistas foram exploradas a partir da análise de conteúdo, o que possibilitou o levantamento de questões fundamentais, discutidas sob a perspectiva da Psicanálise. As determinações da Resolução 466/2012 do Conselho Nacional de Saúde que normatiza as condições das pesquisas que envolvem seres humanos foram respeitadas. A análise das entrevistas conduziu à interdisciplinaridade como eixo principal em torno do qual os dados foram discutidos. Os aspectos que se destacaram são a valorização do trabalho interdisciplinar, o desafio de dialogar com profissionais que trabalham com diferentes concepções de corpo, a formação precária e a preponderância do cuidado fragmentado.

Palavras-chave: anorexia, bulimia, psicanálise.


Texto completo: PDF



ISSN: 1983-3482 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional [Atualizado em 26/09/2016].

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022-000. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122
Projeto gráfico: Jully Rodrigues