Percepção materna acerca das práticas educativas coercitivas e a transmissão de modelos familiares

Luízha Asmuz Pereira de Aguiar Pinto, Patrícia Manozzo Colossi

Resumo


As práticas educativas consistem nas diversas possibilidades de estratégias utilizadas pelos pais com o objetivo de orientar o comportamento dos filhos. Tais práticas podem ser consideradas um fator preditor para o comportamento do indivíduo, uma vez que as pessoas tendem a repetir os padrões de educação aprendidos com os cuidadores da infância. Dessa forma, esta pesquisa buscou analisar a percepção de mães acerca das práticas educativas coercitivas utilizadas na educação dos filhos e como as suas experiências da família de origem se expressam na forma de educá-los. Para isso, realizou-se uma investigação qualitativa, por meio de estudos de caso, com três mulheres residentes em um município da serra gaúcha. A análise dos dados baseou-se na compreensão dinâmica dos casos, a partir da síntese de casos cruzados, baseada na teoria familiar sistêmica. As práticas educativas utilizadas pelas mães revelaram-se marcadas pela influência de suas experiências da infância, e os resultados demonstram a importância de ampliar o conhecimento dos pais acerca das práticas educativas e da influência negativa das punições corporais.

Palavras-chave: família, transgeracionalidade, práticas educativas, coerção.


Texto completo: PDF



ISSN: 1983-3482 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional [Atualizado em 26/09/2016].

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022-000. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122
Projeto gráfico: Jully Rodrigues