Impacto de uma intervenção psicológica para atletas de futebol de categorias de base

Daniele Lindern, Ariela Mester, Artur Marques Strey, Camila Sartori da Silva, Carolina Saraiva de Macedo Lisboa

Resumo


Este estudo teve como objetivo desenvolver uma intervenção baseada na Terapia Cognitivo-Comportamental e na Psicologia Positiva para atletas de futebol de alto rendimento, com idades entre 15 e 16 anos. Vinte atletas provenientes das categorias de base de um clube de futebol da região Sul do Brasil foram alocados em um grupo de intervenção (n=10) e um grupo de comparação (n=10). Ambos os grupos foram avaliados antes e após a intervenção em suas habilidades sociais e de coping, ansiedade, satisfação de vida e afetos positivos e negativos. O grupo de comparação não passou por nenhuma forma de intervenção. Os atletas do grupo de intervenção apresentaram diferença significativa nas habilidades de coping “Desempenho sob pressão”, “Confiança” e “Liberdade de preocupações”, e aumento significativo da frequência total das habilidades sociais, bem como da habilidade “Abordagem afetiva” após a intervenção. Não houve diferença significativa pós-intervenção entre os grupos de intervenção e comparação. A importância de intervenções preventivas voltadas para a promoção de saúde para jogadores de futebol é enfatizada.

Palavras-chave: Psicologia Clínica, futebol, estudos de intervenção, Terapia Cognitiva, Psicologia Positiva.


Texto completo: PDF



ISSN: 1983-3482 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional [Atualizado em 26/09/2016].

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022-000. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122
Projeto gráfico: Jully Rodrigues