Abuso sexual infanto-juvenil na perspectiva das mães: uma revisão sistemática

Francieli Sufredini, Carmen Leontina Ojeda Ocampo Moré, Scheila Krenkel

Resumo


As mães têm um importante papel no prognóstico da violência sexual infanto-juvenil. Este estudo teve por objetivo apresentar uma revisão sistemática da literatura sobre o abuso sexual infanto-juvenil, na perspectiva das mães de crianças e adolescentes envolvidos. O levantamento bibliográfico dos artigos empíricos brasileiros foi realizado nas bases de dados LILACS, PePSIC, SciELO, Index Psi, RedAlyc e Scopus, relativo ao período de 2005 a 2015. Utilizaram-se os descritores “abuso sexual”, “violência sexual”, “mães” e “família”. Foram encontrados 227 estudos, dos quais 18 deles fizeram parte do corpus analítico deste artigo. Os resultados apontaram para o predomínio de estudos qualitativos com a utilização de entrevista semiestruturada. Dentre os temas, destacaram-se o abuso como fenômeno transgeracional, reações maternas frente aos abusos sexuais vivenciados por seus filhos, consequências da revelação do abuso para as mães e seus relacionamentos, e suporte materno e estratégias de enfrentamento. Os achados mostraram a necessidade da realização de pesquisas longitudinais que evidenciem as repercussões da revelação no contexto dos vínculos familiares e relacionais das mães, utilizando instrumentos complementares, como inventários, Genograma e Mapa de Redes.

Palavras-chave: abuso sexual infantil, violência sexual, mães, infância, adolescência.


Texto completo: PDF



ISSN: 1983-3482 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional [Atualizado em 26/09/2016].

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022-000. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122
Projeto gráfico: Jully Rodrigues