Homofobia internalizada e satisfação conjugal em homens e mulheres homossexuais

Elder Cerqueira-Santos, Bruno Brito Silva, Hênio dos Santos Rodrigues, Lizandra dos Santos

Resumo


O objetivo deste estudo é analisar a capacidade preditiva da homofobia internalizada, da religiosidade e de variáveis sociodemógraficas na satisfação conjugal homossexual, com o intuito de proporcionar discussões profícuas sobre a temática, levando à possibilidade da diminuição do estigma que se faz presente no imaginário social acerca das relações homossexuais. Trata-se de um estudo quantitativo com 94 sujeitos homossexuais de ambos os sexos em relacionamento conjugal. As variáveis analisadas foram relacionamento conjugal e homofobia internalizada, utilizando as escalas GRIMS e a escala de Homofobia Internalizada, além de dados sobre sexualidade e religiosidade. Foi encontrada correlação significativa entre homofobia internalizada e satisfação conjugal dos casais homossexuais. Levanta-se a hipótese de que a homofobia internalizada diminui a satisfação conjugal dos casais do mesmo sexo, pois a própria não aceitação do grupo de pertença, característica do indivíduo que vivencia a homofobia internalizada, não permite com que este viva com plenitude seu relacionamento.

Palavras-chave: homofobia, conjugalidade, preconceito.


Texto completo: PDF



ISSN: 1983-3482 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional [Atualizado em 26/09/2016].

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022-000. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122
Projeto gráfico: Jully Rodrigues