A cruel pedagogia do vírus: as lições da pandemia à humanidade

Gabriel Bandeira Coelho, Alice Hubner Franz

Resumo


A cruel pedagogia do vírus, pequena obra do sociólogo português Boaventura de Sousa Santos, publicada em abril de 2020 pela editora brasileira Boitempo, faz parte de uma coletânea denominada “Pandemia Capital” que visa aprofundar as problemáticas sociais que subjazem à pandemia do coronavírus. O livreto desnuda uma série de questões relacionadas ao Covid-19 e seus desdobramentos sociais, culturais e políticos em âmbito mundial, tendo como pano de fundo os aspectos políticos e econômicos correntes. Como o próprio título sugere, o adjetivo cruel demonstra que a pedagogia do coronavírus tem descortinado e nos ensinado, de maneira um tanto quanto dura, uma série de lições que, ou aprendemos para nos tornarmos seres menos danosos à vida na Terra, ou sucumbiremos mediante nossas más escolhas.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.4013/csu.2020.56.1.10



 

eISSN: 2177-6229 | ISSN-L: 1519-7050 | Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional. [atualizado em 25/05/2016]

Signatária da Declaração de São Francisco sobre Avaliação da Pesquisa – DORA

 

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022 -750. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122 - Banner artwork by Z Shinoda.
Projeto gráfico: Jully Rodrigues
 
 
 
 
 
   
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Crossref Member Badge

Crossref Similarity Check logo

 

Redalyc - Red de Revistas Científicas de América Latina y el Caribe, España y Portugal

GoogleScholar