A Hidrelétrica Belo Monte: da controvérsia sobre energia limpa à produção da “verdade científica”.

Camila Dellagnese Prates, Léo Peixoto Rodrigues

Resumo


O artigo, vinculado aos estudos sociais da ciência e, mais especificamente às controvérsias científicas, problematiza a questão energética proveniente de hidrelétricas como fonte de geração de “energia limpa”. Apresenta-se, assim, de forma detalhada, a controvérsia da geração de energia limpa, em usinas de clima subtropical (região Norte do Brasil),
tomando-se como investigação empírica a Usina brasileira chamada de Hidrelétrica Belo Monte, situada no Pará. Ao se utilizar a metodologia de Bruno Latour (Latour, 2016) para descrever e cartografar a controvérsia demonstra-se que a “realidade” é fabricada por estudos tecnocientíficos que direcionam a análise dos estudos, excluindo importantes variáveis de suas equações gerando conflitos ambientais relacionados com a controvérsia da energia limpa.


Palavras-chave: Hidrelétrica Belo Monte. Controvérsias científicas. Energia limpa.


Texto completo: PDF



 

eISSN: 2177-6229 | ISSN-L: 1519-7050 | Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional. [atualizado em 25/05/2016]

Signatária da Declaração de São Francisco sobre Avaliação da Pesquisa – DORA

 

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022 -750. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122 - Banner artwork by Z Shinoda.
Projeto gráfico: Jully Rodrigues



Crossref Member Badge

Crossref Similarity Check logo

 

Redalyc - Red de Revistas Científicas de América Latina y el Caribe, España y Portugal

GoogleScholar