Reflexões críticas em torno de Rubén Darío: relendo as interpretações de José Enrique Rodó e de Manuel Gondra

Elisângela da Silva Santos

Resumo


Este artigo tem como objetivo retomar duas críticas tecidas à obra Prosas profanas y otros poemas, do poeta nicaraguense Rubén Darío (1867-1916), críticas que foram escritas por Manuel Gondra (1871-1927) e por José Enrique Rodó (1871-1917). Ambas as análises, publicadas no final do Século XIX, questionaram a ausência de temas próprios da América nesta produção de Darío, reconhecido como o poeta de maior destaque do momento. Rubén Darío, José Enrique Rodó e Manuel Gondra, serão lidos como autores que ajudaram na inserção de expressões literárias e culturais dos seus países, a partir do movimento modernista hispano-americano, buscaram caminhos narrativos, culturais e artísticos, em meio ao processo de consolidação de seus Estados-Nação. A concepção de literatura trazida pelos críticos, em relação a Darío, pode ser vista como constitutiva do processo social e cultural, que formulava projetos sociais mais amplos. Nesse sentido, observamos que a retórica latino-americanista estava em busca de um modelo estético que elegia, resguardava e forjava os materiais da nossa identidade.

 


Texto completo: PDF



ISSN: 2177-6229 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional. [atualizado em 25/05/2016]

Signatária da Declaração de São Francisco sobre Avaliação da Pesquisa – DORA

 

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022 -750. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122 - Banner artwork by Z Shinoda.
Projeto gráfico: Jully Rodrigues



Crossref Member Badge

Crossref Similarity Check logo

 

Redalyc - Red de Revistas Científicas de América Latina y el Caribe, España y Portugal

GoogleScholar