A relação entre ciência e ideologia em tempos de hegemonia financeira: as biotecnociências e o mercado das promessas

Leandro Módolo Paschoalotte

Resumo


A partir da necessidade de entender a sistemática presença, nos mais distintos meios de divulgação científica, da compreensão do ser humano como um ser ontologicamente igual aos outros animais, sobretudo, em razão de suas características biológicas moleculares, tal como as genéticas; este trabalho busca colocar em cena uma abordagem teórica crítica acerca do modo como a construção social das biotecnociências e dos discursos científicos que as embasam se encontram enviesados por subordinações ao mercado financeiro, fazendo com que, na sociedade contemporânea, as relações sociais entre ciência e ideologia sejam ressignificadas. Neste sentido, através de uma revisão bibliográfica da literatura especializada e da análise de discurso de personagens centrais do campo tecnocientífico em questão, defendemos como argumento central que o desenvolvimento da economia em torno das biotecnociências e, subjacente a ela, a emergência de um “mercado de promessas”, fez com que os discursos científicos passassem a funcionar ideologicamente como veículos de acumulação de capital.


Texto completo: PDF



ISSN: 2177-6229 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional. [atualizado em 25/05/2016]

Signatária da Declaração de São Francisco sobre Avaliação da Pesquisa – DORA

 

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022 -750. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122 - Banner artwork by Z Shinoda.
Projeto gráfico: Jully Rodrigues



Crossref Member Badge

Crossref Similarity Check logo

 

Redalyc - Red de Revistas Científicas de América Latina y el Caribe, España y Portugal

GoogleScholar