Maquiavel e a Literatura Pop Management: o mundo das incertezas e o convite às fantasias organizacionais

Luis Fernando Tosta Barbato, Mateus Henriques Patrício

Resumo


O presente artigo tem como objetivo trazer um estudo comparado das obras O Príncipe, de Nicolau Maquiavel, e O Monge e o Executivo, de James C. Hunter, e entender como as duas trabalham a questão da liderança. Pretendemos mostrar como a questão do trabalho ocupa um lugar central nas discussões acerca da sociedade atual, além de mostrarmos que, apesar de as duas obras em questão serem aparentemente tão antagônicas em suas concepções de liderança, há uma série de objetivos e estratégias comuns, que nos auxiliam a compreendermos melhor o mundo corporativo. Por meio dessa análise, pudemos concluir que a liderança exercida pelo líder servidor e benevolente de Hunter, apesar de aparentemente tão distante do líder frio e racional de Maquiavel, paradoxalmente não deixa de usar das estratégias mais adequadas para se manter no poder e ganhar a lealdade de seus funcionários, o que acaba por mostrar que a concepção de liderança de Hunter não deixa de contar com elementos característicos de Maquiavel.

Palavras-chave: liderança, pop management, Maquiavel, gestão de pessoas.


Texto completo: PDF



ISSN: 2177-6229 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional. [atualizado em 25/05/2016]

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022 -750. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122 - Banner artwork by Z Shinoda.
Projeto gráfico: Jully Rodrigues


Crossref Member Badge Crossref Similarity Check logo