Imigrantes e desenvolvimento econômico nos espaços de origem. A imigração e o retorno de brasileiros da Itália

João Carlos Tedesco

Resumo


O estudo analisa aspectos da imigração brasileira na Itália, processos de retorno, de reemigração e de desenvolvimento. A questão central do artigo gira em torno das remessas financeiras e seus investimentos nos locais de origem dos fluxos; constatou-se que elas não são promotoras de processos sustentáveis de desenvolvimento econômico, e, sim, produzem bem-estar social e econômico para as famílias que as recebem, produzindo, inclusive, profundas diferenciações entre as que estão envolvidas e as que não estão acabando por ser promotoras de novos fluxos de saída. Pesquisou-se em alguns municípios do Sul do Brasil onde há maior fluxo de saída de emigrantes brasileiros para a Itália e Áustria, bem como em algumas províncias da Itália onde há maior presença de imigrantes brasileiros. Viu-se que não há processos de mediação, de assessorias, de crédito, de conhecimento mais elaborado nos locais de origem para utilizar esse recurso financeiro na promoção do desenvolvimento local/regional. Com isso, a intenção dos países receptores de imigrantes em tentar viabilizar, via remessas, a redução da emigração, acaba produzindo um efeito contrário.

Palavras-chave: imigração, remessas financeiras, desenvolvimento.


Texto completo: PDF



ISSN: 2177-6229 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional. [atualizado em 25/05/2016]

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022 -750. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122 - Banner artwork by Z Shinoda.
Projeto gráfico: Jully Rodrigues


Crossref Member Badge Crossref Similarity Check logo