Globalização da economia e reestruturação produtiva: as repercussões sociais das novas configurações do trabalho

Noêmia Lazzareschi

Resumo


Este artigo tem por objetivo apresentar os traços definidores das novas configurações do trabalho e suas repercussões sobre a vida dos trabalhadores. A globalização da economia e a reestruturação produtiva revolucionaram os mundos do trabalho, que assistiram à desestruturação dos mercados de trabalho, nacionais e internacionais, e viram surgir e consolidarem-se novas relações de trabalho – terceirização, contrato de trabalho temporário, trabalho em regime de tempo parcial, trabalho em domicílio, banco de horas, contrato de prestação de serviço (pejotização) – e novas competências profissionais, com significativas repercussões sobre o movimento sindical e a vida dos trabalhadores. As considerações aqui desenvolvidas resultam da análise de um grande número de estudos das Ciências Sociais, especialmente da área da Sociologia do Trabalho, e de pesquisas realizadas e orientadas pela autora ao longo dos últimos vinte anos. São estudos e pesquisas cuja característica fundamental é o consenso entre os autores sobre as especificidades e repercussões sociais das novas configurações dos mundos do trabalho, razão suficiente para atribuir-lhes expressão científica.

Palavras-chave: novas relações de trabalho, novas competências profissionais, nova orientação política do movimento sindical.


Texto completo: PDF



ISSN: 2177-6229 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional. [atualizado em 25/05/2016]

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022 -750. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122 - Banner artwork by Z Shinoda.
Projeto gráfico: Jully Rodrigues


Crossref Member Badge Crossref Similarity Check logo