A pirataria como campo de possibilidades: apropriações materiais e simbólicas em diferentes sentidos

Fernanda Martinelli

Resumo


Este artigo discute situações vivenciadas em uma pesquisa sobre o consumo de bens de luxo piratas. São fragmentos representativos para pensar (i) a relação de classes sociais, em especial as camadas médias urbanas, com o consumo de marcas famosas e o tema da pirataria, e (ii) como os objetos, suportes desses emblemas, estão imersos nas relações sociais, como são ofertados e acessados, e como acontecem as interações em torno deles. O objetivo é refletir sobre diferentes contextos em que a pirataria atravessa trajetórias de vida, a partir da noção de campo de possibilidades discutida por Gilberto Velho (2003b). Nesse percurso, observamos como as dimensões do consumo, do trabalho e da produção, embora conectadas, evidenciam significados particulares sobre a pirataria que impactam na formulação de projetos individuais e na própria produção social da diferença.

Palavras-chave: pirataria, cultura material, interação social.


Texto completo: PDF



ISSN: 2177-6229 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional. [atualizado em 25/05/2016]

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022 -750. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122 - Banner artwork by Z Shinoda.
Projeto gráfico: Jully Rodrigues