Conflitos envolvendo indígenas e agricultores no Rio Grande do Sul: dilemas de políticas públicas contraditórias

Henrique Aniceto Kujawa

Resumo


Na última década, têm se intensificado os conflitos territoriais envolvendo comunidades indígenas e agricultores no Rio Grande do Sul. Estes conflitos revelam diversidades culturais, e suas implicações econômicas, sociais e políticas possuem relações com políticas territoriais desenvolvidas pelo Estado, que, contraditoriamente, destina o mesmo espaço, em momentos históricos diferentes, para indígenas e para agricultores. O presente artigo objetiva caracterizar os referidos conflitos e analisá-los a partir de suas raízes históricas e do contexto atual. Faz-se uma caracterização dos sujeitos sociais envolvidos (indígenas e agricultores) a partir da perspectiva da diversidade emergente, e demonstra-se que a atual política pública contribui para a ampliação do conflito e não atende as necessidades dos indígenas nem dos agricultores. O artigo é fruto de pesquisa bibliográfica, documental e de campo realizada no norte do Rio Grande do Sul e faz parte de um projeto mais amplo que resultará na tese de doutorado.

Palavras-chave: conflitos territoriais, políticas públicas, impactos culturais.


Texto completo: PDF



ISSN: 2177-6229 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional. [atualizado em 25/05/2016]

Signatária da Declaração de São Francisco sobre Avaliação da Pesquisa – DORA

 

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022 -750. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122 - Banner artwork by Z Shinoda.
Projeto gráfico: Jully Rodrigues



Crossref Member Badge

Crossref Similarity Check logo

 

Redalyc - Red de Revistas Científicas de América Latina y el Caribe, España y Portugal

GoogleScholar