Meio ambiente e pobreza entre populações não tradicionais

Marcelo Alario Ennes

Resumo


O presente artigo tem como objeto privilegiado de análise o povoado Rio das Pedras, localizado no entorno do Parque Nacional Serra de Itabaiana, estado de Sergipe. O estudo foi motivado pela necessidade de conhecer a realidade socioambiental de populações que foi recentemente modificada pela criação de uma unidade de conservação. Desse modo, procuramos dar visibilidade a um grupo social que não pode ser chamado de população tradicional, mas que se caracteriza por sua vulnerabilidade social, econômica e política. O estudo foi realizado por meio da combinação de técnicas para obtenção de dados quantitativos e qualitativos, que incluiu levantamento bibliográfico e trabalho de campo. A pesquisa indica que, por não terem visibilidade política e teórica, as populações não tradicionais diretamente envolvidas na criação de unidades de conservação passam a ter suas condições de vida ainda mais agravadas, além de serem submetidas a uma nova dinâmica de subordinação política e social.

Palavras-chave: unidades de conservação, populações não tradicionais, conflitos ambientais, justiça ambiental.


Texto completo: PDF



ISSN: 2177-6229 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional. [atualizado em 25/05/2016]

Signatária da Declaração de São Francisco sobre Avaliação da Pesquisa – DORA

 

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022 -750. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122 - Banner artwork by Z Shinoda.
Projeto gráfico: Jully Rodrigues



Crossref Member Badge

Crossref Similarity Check logo

 

Redalyc - Red de Revistas Científicas de América Latina y el Caribe, España y Portugal

GoogleScholar