Significados permanentes e mutantes: sociabilidades e significações no cotidiano de um café

Letícia Dias Fantinel, Neusa Rolita Cavedon, Tânia Maria Diederichs Fischer

Resumo


Este artigo tem por objetivo desvendar os significados atribuídos ao espaço organizacional pelos frequentadores de um café, compreendendo tal fenômeno em face da circularidade cultural e suas ressignificações, e à luz dos significados que os cafés receberam historicamente. Para tal, foi empreendido um estudo de cunho etnográfico, e adotadas as técnicas de observação sistemática e participante, além de entrevistas individuais em profundidade. Para a análise dos dados de campo, foi utilizada a análise de conteúdo. A categorização e a análise dos dados nos permitiram identificar repertórios de significados emersos do campo, que evidenciam a complexidade inerente à gestão de organizações cujo negócio central é a sociabilidade. Percebemos a perenidade histórica de significados relacionados ao convívio e ao espaço partilhado, mas também desvendamos significados que reforçam a contemporaneidade desse tipo de organização, como aqueles que remetem a fenômenos como individualidade e violência urbana. A discussão de tais aspectos implica novos desafios à gestão contemporânea, pensados sob o prisma da sociabilidade organizacional e da sobrevivência dos cafés como organizações que podem contribuir com inovações na construção de espaços urbanos compartilhados.

Palavras-chave: cafés, sociabilidade organizacional, significados.


Texto completo: PDF



ISSN: 2177-6229 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional. [atualizado em 25/05/2016]

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022 -750. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122 - Banner artwork by Z Shinoda.
Projeto gráfico: Jully Rodrigues


Crossref Member Badge Crossref Similarity Check logo