Políticas culturais e redes sociotécnicas: reconfigurando o espaço público

Marco Antonio de Almeida

Resumo


O objetivo deste trabalho é analisar, na perspectiva da mediação cultural e da informação a partir da utilização das Tecnologias de Informação e Comunicação (TICs), algumas experiências de políticas culturais brasileiras. Como metodologia, partimos de uma breve discussão teórica, depois analisamos documentos do Ministério da Cultura e do IPEA, e também entrevistas com alguns atores envolvidos nos processos de elaboração e implementação dessas políticas. Também analisamos dois microestudos de caso de ações culturais e de redes sociais ligadas à temática cultural. Conclusões preliminares indicam que o grau de autonomia e as condições socioculturais dadas para a apropriação da informação e dos usos das tecnologias variam contextualmente. Se ainda é prematuro falar-se num processo de “democratização” do acesso à informação cultural e de novas práticas dos usuários, fica patente, por outro lado, que o processo tecnocultural em curso aponta possibilidades inéditas e promissoras.

Palavras-chave: políticas culturais, tecnologia, espaço público.


Texto completo: PDF



ISSN: 2177-6229 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional. [atualizado em 25/05/2016]

Signatária da Declaração de São Francisco sobre Avaliação da Pesquisa – DORA

 

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022 -750. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122 - Banner artwork by Z Shinoda.
Projeto gráfico: Jully Rodrigues



Crossref Member Badge

Crossref Similarity Check logo

 

Redalyc - Red de Revistas Científicas de América Latina y el Caribe, España y Portugal

GoogleScholar