Afrodescendentes em São Leopoldo: memória coletiva e processos de identidade

Jose Ivo Follmann, Adevanir Aparecida Pinheiro

Resumo


O artigo aborda aspectos da metodologia utilizada no processo de pesquisa “Afrodescendentes em São Leopoldo: memória e identidade” e quer mostrar alguns dos seus resultados mais relevantes. Destaca-se a importância da técnica denominada “hermenêutica coletiva focal”, através da qual se busca, mediante oficinas com um grupo de afrodescendentes, construir uma compreensão contextualizada e pedagogicamente envolvente e engajadora, a partir de histórias de vida, depoimentos e outros relatos, colhidos no meio da população negra de São Leopoldo. O texto do artigo se desdobra em diferentes momentos, que vão desde uma breve identificação dos limites e insuficiência metodológica dos estudos existentes conhecidos até a importância do emprego da palavra “afrodescendentes” ao referir os afro-brasileiros e algumas evidências de processos de identidade, passando por uma rápida nota sobre o trabalho desenvolvido com os afrodescendentes na Unisinos e por uma abordagem do “porquê” e do “como” da utilização do conceito de hermenêutica dentro da finalidade específica da pesquisa realizada.

Palavras-chave: cidadania, hermenêutica coletiva focal, afrodescendentes, história e identidade étnico-racial.


Texto completo: PDF



ISSN: 2177-6229 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional. [atualizado em 25/05/2016]

Signatária da Declaração de São Francisco sobre Avaliação da Pesquisa – DORA

 

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022 -750. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122 - Banner artwork by Z Shinoda.
Projeto gráfico: Jully Rodrigues



Crossref Member Badge

Crossref Similarity Check logo

 

Redalyc - Red de Revistas Científicas de América Latina y el Caribe, España y Portugal

GoogleScholar