Programas públicos de geração de emprego para jovens e segregação espacial

Dener Antonio Chaves, Antonio Carvalho Neto

Resumo


Este artigo tem como objetivo analisar uma dada política pública quanto a seu impacto espacial. Partimos do pressuposto de que o poder público, ao elaborar uma política pública focalizada, não considera a segregação espacial de determinados grupos. Tendo em vista que o aumento do desemprego é um grave problema social, fator de exclusão e segregação, e considerando que a categoria dos jovens encontra-se com as mais altas taxas de desemprego dentre a PEA, observamos as mudanças nos padrões de inserção dos jovens no mercado de trabalho bem como as conseqüências negativas destas mudanças. Dá-se ênfase às políticas públicas de geração de emprego e renda, em especial as focalizadas para este grupo. Utilizamos mapas das AED’s de um determinado município para verificarmos a possibilidade destes programas atingirem os públicos mais necessitados. O estudo conclui que os programas sociais do tipo focalizado podem não contemplar as populações-alvo que se encontram, muitas vezes, segregadas geograficamente.

Palavras-chave: jovens, programas de geração de emprego, políticas públicas, poder local, segregação.

Texto completo: PDF



ISSN: 2177-6229 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional. [atualizado em 25/05/2016]

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022 -750. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122 - Banner artwork by Z Shinoda.
Projeto gráfico: Jully Rodrigues


Crossref Member Badge Crossref Similarity Check logo