Reflexividade e constituição do mundo social: Giddens e Bourdieu (breves interpretações)

Flávio Ramos, Sérgio S. Januário

Resumo


O trabalho que segue refere-se a um debate teórico entre Anthony Giddens e Pierre Bourdieu. A questão central refere-se à reflexividade como fenômeno que constitui o mundo social como potencial dialógico de transformação e de manutenção da vida social. De modo mais específico, estamos orientados pela seguinte questão: os agentes sociais são relativamente “livres” para se apresentar ao mundo social transformando-o criativamente ou serão “reflexos” de estruturas estruturadas (fixadas) e estruturantes (em processo de transformação)? Obviamente, não responderemos por todo estas questões, complexas em demasia e tratadas com fervor por muito tempo por pensadores que dedicam suas vidas acadêmicas a este tema.

Palavras-chave: reflexividade, mundo social, agente social.

Texto completo: PDF



ISSN: 2177-6229 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional. [atualizado em 25/05/2016]

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022 -750. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122 - Banner artwork by Z Shinoda.
Projeto gráfico: Jully Rodrigues


Crossref Member Badge Crossref Similarity Check logo