Percepções de justiça e competências políticas em Nova Iguaçu (RJ)

Jussara Freire

Resumo


Partindo da descrição de um ato público, recorte de uma etnografia que realizei em Nova Iguaçu, de 2001 a 2005, este trabalho tem como objetivo descrever e interpretar algumas gramáticas políticas que sustentam ações e mobilizações coletivas da Federação de Associações de Moradores de Nova Iguaçu (MAB), no estado do Rio de Janeiro. Estas gramáticas permitirão entender como as percepções de justiça destes protagonistas se relacionam com a construção de uma reivindicação. Por este motivo, mobilizar as ferramentas cognitivas e emotivas, de forma adequada à situação em que se inserem, representa uma das mais imprescindíveis competências destes atores para que suas participações sejam “levadas a sério”, no sentido de suas reivindicações serem reconhecidas publicamente como prioritárias. Neste sentido, será analisada detalhadamente a forma como estes coletivos recorrem às emoções no momento de formular suas reivindicações. Pois a continuidade do recurso emotivo nas reivindicações destes coletivos, ao longo destas duas últimas décadas, aponta para uma forma singular de engajamento político, um recurso que se relaciona com a dificuldade de ser ouvido no espaço público.

Palavras-chave: movimentos sociais, reivindicação, reconhecimento.

Texto completo: PDF



ISSN: 2177-6229 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional. [atualizado em 25/05/2016]

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022 -750. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122 - Banner artwork by Z Shinoda.
Projeto gráfico: Jully Rodrigues


Crossref Member Badge Crossref Similarity Check logo