Bem mais que pós-moderno: poder, sociedade civil e democracia na modernidade periférica radicalizada

Marco Aurélio Nogueira

Resumo


O presente texto pretende refletir livremente sobre o processo de radicalização do moderno, privilegiando alguns temas e problemas que derivam da objetivação desse processo em condições “periféricas”. Partindo da hipótese de que a modernidade radicalizada periférica convive com uma dinâmica de dificuldades institucionais e de “sofrimento organizacional” que desregula as práticas sociais e bloqueia as ações da sociedade civil, o texto procura examinar as chances do poder democrático numa situação histórico-social que parece estar não apenas estilhaçando, mas também perdendo os centros típicos de referência, de autoridade e de ordenação.

Palavras-chave: modernidade periférica radicalizada, sofrimento organizacional, individualização, poder democrático, sociedade civil.

Texto completo: PDF



ISSN: 2177-6229 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional. [atualizado em 25/05/2016]

Signatária da Declaração de São Francisco sobre Avaliação da Pesquisa – DORA

 

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022 -750. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122 - Banner artwork by Z Shinoda.
Projeto gráfico: Jully Rodrigues



Crossref Member Badge

Crossref Similarity Check logo

 

Redalyc - Red de Revistas Científicas de América Latina y el Caribe, España y Portugal

GoogleScholar