O nosso presente: a condição humana em alguns espelhos da modernidade e da pós-modernidade

Brenda Teresa Porto de Matos

Resumo


Este texto tem como intuito resgatar algumas reflexões produzidas por analistas sociais e filósofos, capazes de iluminar um pouco o cenário da nossa atualidade e os itinerários através dos quais nos implicamos. A partir de uma breve demarcação histórica inicial, procura-se eleger alguns atributos mais expressivos do que vem sendo caracterizado como modernidade. Se há divergências sobre sua “ata” de inauguração, não são poucas, também, as discordâncias em torno do seu verdadeiro estatuto. A modernidade é, então, apresentada como dualidade ou duplicação, onde se procura discutir alguns de seus contrapontos, entre os quais a política dos antigos e dos modernos, a idéia de liberdade positiva e negativa, o pensamento utópico e o conservador e a idéia de igualdade. Outros balizamentos focalizados para a modernidade são: seu caráter constitutivamente técnico e sua caracterização através do recuo da transcendência. Finalmente, a pós-modernidade é pautada, de forma exploratória, através de algumas imagens concebidas pelas ciências sociais, tendo em vista que seus horizontes, originários sobretudo da esfera cultural, estendem- se a todas as dimensões da vida na sociedade contemporânea: política, econômica, social e cultural propriamente dita.

Palavras-chave: modernidade, sociedade pós-moderna, idéia de igualdade, liberdade negativa.

Texto completo: PDF



ISSN: 2177-6229 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional. [atualizado em 25/05/2016]

Signatária da Declaração de São Francisco sobre Avaliação da Pesquisa – DORA

 

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022 -750. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122 - Banner artwork by Z Shinoda.
Projeto gráfico: Jully Rodrigues



Crossref Member Badge

Crossref Similarity Check logo

 

Redalyc - Red de Revistas Científicas de América Latina y el Caribe, España y Portugal

GoogleScholar