Participação, desigualdades e novas institucionalidades: uma análise a partir de instituições participativas em Santa Catarina

Lígia Helena Hahn Lüchmann, Julian Borba

Resumo


O trabalho objetiva analisar a capacidade de inclusão dos setores mais empobrecidos da população nos processos e nas experiências participativas, tomando como referência empírica alguns dados sobre o perfil dos representantes e participantes políticos em diferentes esferas de atuação política no país (em especial, os conselhos gestores de políticas públicas e Orçamentos Participativos - OPs), ancorados, mais especificamente, nos dados de municípios catarinenses. Inicialmente, realiza-se uma breve discussão sobre participação política, resgatando as principais vertentes teóricas deste debate. Após, apresenta-se alguns dados empíricos referentes ao perfil socioeconômico (focando nos dados de renda e escolaridade) dos representantes políticos nas experiências em análise. Por fim, formula-se algumas possíveis explicações teóricas para as diferenças encontradas no perfil dos participantes dos conselhos gestores e OPs.

Palavras-chave: desigualdades sociais, participação política, orçamento participativo, conselhos gestores.

Texto completo: PDF



ISSN: 2177-6229 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional. [atualizado em 25/05/2016]

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022 -750. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122 - Banner artwork by Z Shinoda.
Projeto gráfico: Jully Rodrigues