Desigualdades persistentes, direitos edemocracia contemporânea

Aloísio Ruscheinsky

Resumo


O texto retoma o debate sobre as desigualdades como uma construção histórica. Compreende a disjunção entre desigualdades e direitos como continuidade e descontinuidade, todavia extrapolando a perspectiva econômica, ao acrescer a dimensão política e cultural na abordagem. Neste sentido, apesar das políticas sociais e dos mecanismos intermediários de decisão, observação da evolução do coeficiente de Gini, para a realidade brasileira, avaliza uma espantosa persistência das desigualdades. De um lado, os direitos humanos se consolidaram como construção histórica por meio de conflitos na democracia, de outro, o texto aponta um conjunto de paradoxos da democracia contemporânea tentando visualizar os obstáculos e os entraves para a efetivação almejada dos direitos de cidadania para todos.

Palavras-chave: desigualdades, direitos, democracia, descontinuidade, paradoxo.

Texto completo: PDF



 

eISSN: 2177-6229 | ISSN-L: 1519-7050 | Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional. [atualizado em 25/05/2016]

Signatária da Declaração de São Francisco sobre Avaliação da Pesquisa – DORA

 

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022 -750. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122 - Banner artwork by Z Shinoda.
Projeto gráfico: Jully Rodrigues



Crossref Member Badge

Crossref Similarity Check logo

 

Redalyc - Red de Revistas Científicas de América Latina y el Caribe, España y Portugal

GoogleScholar