Os jornais diários da cidade de Cascavel (PR) e seus discursos sobre a prostituição feminina (1976-1990)

Fábio Lopes Alves

Resumo


O presente artigo tem como objeto as representações da prostituição feminina na imprensa periódica da cidade de Cascavel (PR). Os periódicos analisados são os jornais Hoje e O Paraná. Objetiva-se compreender como algumas mulheres, que não figuram nos anais do movimento feminista, não se destacam por possuir trajetória excepcional e exemplar às mocinhas, tão pouco, ocupam as colunas sociais da imprensa, são representadas por esses veículos de comunicação. Em face do exposto, esta discussão se encontra estruturada da seguinte forma: em um primeiro momento, estabelece-se um diálogo com Roger Chartier em busca do conceito de representação. Em seguida, aborda-se como a prostituição feminina foi representada pela imprensa escrita e destacam-se as matérias jornalísticas que aludiram para o risco de contágio social que as mulheres prostitutas ofereciam à sociedade, à medida que contraíam o vírus da AIDS e da sífilis. Ao final, interage-se com o filósofo Michel Foucault, a fim de perceber como ocorreu a disciplinarização dos corpos por intermédio do discurso jornalístico.

Palavras-chave: prostituição, imprensa, representação.

Texto completo: PDF



ISSN: 2177-6229 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional. [atualizado em 25/05/2016]

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022 -750. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122 - Banner artwork by Z Shinoda.
Projeto gráfico: Jully Rodrigues


Crossref Member Badge Crossref Similarity Check logo