Michel Foucault, Bruno Latour e algumas linhas de fuga na produção de conhecimentos

Simone Maria Hüning, Neuza Maria de Fátima Guareschi

Resumo


O objetivo deste artigo é discutir algumas alterações que podem ser produzidas através do trabalho de Michel Foucault e Bruno Latour no campo psi, assinalando aspectos que entendemos tornar possível e fértil tal articulação. Assim, em um primeiro momento do texto, reunimos questionamentos sobre as bases epistemológicas nas quais a psicologia se funda para tornarse científica, bem como algumas problematizações sobre a dicotomia entre ciências naturais e humanas e sociais. Em um segundo momento, voltamos nossa atenção para os trabalhos de Foucault e Latour para discutirmos os rituais de produção e regulação dos discursos científicos. Com o intuito de trazer contribuições destes autores para o campo psi, na terceira parte do texto, apontamos algumas estratégias de visibilização do campo político na produção de conhecimento, indicando a necessidade da explicitação da rede de interesses envolvida nas ciências. Por fim, redirecionamos nosso olhar para a psicologia e a produção de subjetividades, apontando para a estreita relação entre a produção científica e a produção de modos de vida e de governo.

Palavras-chave: ciências, discursos científicos, modos de vida e de governo.


Texto completo: PDF



ISSN: 2177-6229 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional. [atualizado em 25/05/2016]

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022 -750. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122 - Banner artwork by Z Shinoda.
Projeto gráfico: Jully Rodrigues


Crossref Member Badge Crossref Similarity Check logo