Agroecologia, mercado e inovação social: o caso da Rede Ecovida de Agroecologia

Oscar José Rover

Resumo


O artigo analisa o caso da Rede Ecovida de Agroecologia. Compreende que ela inova em sua estrutura e dinâmica organizativa, bem como em sua relação com os mercados. Organizativamente, ela se evidencia como uma rede multidirecional, com processos decisórios horizontalizados e descentralizados. Na relação com os mercados, ela partiu de experiências locais e regionais, resiste a se relacionar com as grandes superfícies comerciais (supermercados) e criou um circuito de comercialização, trocando produtos entre seus núcleos regionais, com resultados comerciais promissores. Estes processos inovadores são analisadas a partir da teoria dos sítios simbólicos de pertencimento, para os quais a economia é um dos componentes da vida social, e as dinâmicas organizativas, mesmo as econômicas, não podem ser analisadas a partir de uma restrita mentalidade mercantil. As trocas mercantis são uma dimensão importante da vida social, mas o estudo permitiu verificar que, no universo da Rede Ecovida de Agroecologia, elas não são a única e sequer a central.

Palavras-chave: redes, agroecologia, mercados, inovação social.


Texto completo: PDF



ISSN: 2177-6229 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional. [atualizado em 25/05/2016]

Signatária da Declaração de São Francisco sobre Avaliação da Pesquisa – DORA

 

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022 -750. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122 - Banner artwork by Z Shinoda.
Projeto gráfico: Jully Rodrigues



Crossref Member Badge

Crossref Similarity Check logo

 

Redalyc - Red de Revistas Científicas de América Latina y el Caribe, España y Portugal

GoogleScholar