Professores de língua espanhola no estado do Ceará: crenças sobre diversidade linguística e perspectivas de ensino atuais

Livya Lea Oliveira Pereira, Valdecy Oliveira Pontes

Resumo


As crenças de um professor(a) sobre língua, cultura, processo de ensino-aprendizagem, entre outros diversos aspectos, refletem-se nas suas ações, metodologias, estratégias de ensino e aprendizagem de seus alunos. Nesse contexto, considerando que a língua espanhola é falada como língua oficial em mais de 21 países e cada um deles possui particularidades e riqueza de variações linguísticas e tradições culturais, essa proposta busca investigar as crenças de professores de espanhol do Estado do Ceará acerca da diversidade linguística dessa língua e das perspectivas para o seu ensino. Para tanto, baseia-se em estudos sobre crenças, situados na área de Linguística Aplicada e Sociolinguística Educacional. Além disso, a obtenção dos dados foi realizada mediante a aplicação de questionários via online com professores de espanhol da rede pública estadual e/ou escolas de idiomas. Como resultado, averiguamos que a maioria dos 27 professores investigados opta por falar uma variedade peninsular, no entanto, não se mostram favoráveis à valorização dessa variedade na abordagem didática da diversidade da língua espanhola.

 


Texto completo: PDF



ISSN: 2177-6202 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022 -000. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122

Projeto gráfico: Jully Rodrigues


 

SCImago Journal & Country Rank Crossref Member Badge Crossref Similarity Check logo