Traduções brasileiras de textos especializados nos últimos sessenta anos e visibilidade dos tradutores

Janine Pimentel

Resumo


Nos dias de hoje em que as traduções estão praticamente em todo o lugar (televisão, produtos de consumo, software, livros universitários, etc.), é importante conhecermos os responsáveis por esse tipo de produção intelectual. A pesquisa que aqui apresentamos procurou entender quem são, no Brasil, os responsáveis pela tradução de textos de não-ficção (também chamados de ‘textos especializados’ ou ‘textos técnicos’). A tradução desse tipo de textos tem sido pouco explorada pelos teóricos da tradução, apesar de ela representar atualmente a maioria do volume de trabalho dos tradutores. Depois de selecionarmos um corpus de cerca de 300 traduções do inglês para o português tratando de assuntos diversos (matemática, psicologia, história, direito, física, etc.), buscamos em cada uma os seguintes elementos de informação: nomes e formação dos tradutores; marcas dos tradutores, tais como prefácios assinados por eles e notas de tradução. Verificou-se que quase todos os livros indicam o nome do tradutor, mas são poucos aqueles que incluem os outros tipos de informação. Os resultados da pesquisa mostram que o tradutor de textos especializados é, de uma maneira geral, uma figura ainda bastante invisível, mas essa invisibilidade tem diminuído consideravelmente nos últimos sessenta anos.

Palavras chave: tradução especializada, livros traduzidos publicados, (in)visibilidade do tradutor.


Texto completo: PDF



ISSN: 2177-6202 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022 -000. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122

Projeto gráfico: Jully Rodrigues

 

SCImago Journal & Country Rank