Dinamismo lexical nas redes sociais: contribuições para a Lexicografia

Fábio Henrique de Carvalho Bertonha, Claudia Zavaglia

Resumo


Este artigo propõe uma reflexão sobre o dinamismo lexical (interno e externo), incluindo as redes sociais, a fim de discutir suas contribuições para a Lexicografia, visto que o léxico de um sistema linguístico encontra suporte na sua constante evolução. Para tanto, parte-se de pressupostos teóricos da Lexicografia e da Semântica, bem como de contribuições oriundas da Pragmática e da Terminografia para fundamentar as discussões com base em alguns itens lexicais encontrados nos mais atualizados dicionários da língua portuguesa do Brasil, tais como, Ferreira (2010) e Houaiss (2009), da língua italiana, como o Zingarelli (2016) e da língua inglesa, como o Oxford (2015, 2016). Procura-se discorrer sobre novas entradas e novas acepções verificadas nessas obras lexicográficas, influenciados pela mídia e pelas redes sociais. Analisa-se sua integração ao sistema linguístico brasileiro, italiano e inglês por meio de exemplos de algumas lexias, cuja tendência é o aumento do fluxo lexical. Conclui-se que o avanço das tecnologias contribui para o aumento exponencial do léxico por meio das redes sociais que conectam, ao mesmo tempo, um grande número de usuários nativos e estrangeiros em um mesmo ambiente. A Lexicografia poderia atentar à recente realidade tecnológica a fim de dicionarizar esses itens lexicais na mesma rapidez com que são criados e veiculados; obviamente, sempre mediante critérios de inclusão justificados teoricamente.

Palavras-chave: léxico, lexicografia, dinamismo lexical, redes sociais.


Texto completo: PDF



ISSN: 2177-6202 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022 -000. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122

Projeto gráfico: Jully Rodrigues

 

SCImago Journal & Country Rank