A construção de ethé de virtude em cartas pessoais de noivos não-ilustres da década de 1930

Karen Pereira Fernandes de Souza, Welton Pereira e Silva

Resumo


Este trabalho tem por objetivo analisar a forma como determinados ethé discursivos são construídos em trocas interacionais efetuadas através do gênero carta. Para isso, baseamos nossas análises no referencial teórico e metodológico da Teoria Semiolinguística do Discurso. O principal objetivo é descrever e analisar a construção do ethos efetuada por um casal de noivos não-ilustres, os protagonistas das situações de comunicação presentes no corpus. Este corpus é constituído por um conjunto de 12 cartas trocadas por esse casal, no Rio de Janeiro, na década de 1930, que sobreviveu ao acaso até os dias de hoje. Ao final da análise, nota-se a predominância da construção e manutenção do ethos de virtude, já que os sujeitos desejam construir imagens discursivas que estariam de acordo com o que os imaginários sociodiscursivos da época consideravam ideal para o comportamento dos noivos.

Palavras-chave: cartas, análise do discurso, semiolinguítica, ethos discursivo.


Texto completo: PDF



ISSN: 2177-6202 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022 -000. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122

Projeto gráfico: Jully Rodrigues

 

SCImago Journal & Country Rank